Aconteceu no dia 1º de novembro de 2017, a Conferência sobre a Lei da Biodiversidade nº 13.123/2015, novo marco legal sobre o acesso ao patrimônio genético utilizado pela indústria. 
 
Durante o evento, foi divulgado o estudo sobre acesso e repartição de benefícios no cenário mundial elaborado pela empresa GSS e NATURA com apoio da CNI. 
 
Neste estudo constam as Leis ambientais de 119 países, que atendem ou não ao Tratado de Nagoya (acesso e repartição de benefícios). Este trabalho continua até fechar com os mais de 190 países pertencentes a ONU.
 
No evento também esteve presente o Sr. Rafael de Sá Marques, presidente do conselho de gestão do patrimônio genético e diretor do depto de apoio ao CGEN do MMA.
 
Relembramos que o SisGen já está no ar, basta acessar o link abaixo para se cadastrar e iniciar o processo de regularização de utilização de espécies vegetais, animais e microorganismos nativos dos biomas do Brasil, oriundos de comunidades extrativistas: https://sisgen.gov.br/paginas/login.aspx
 
Para acessar o estudo sobre leis ambientais da GSS e Natura, clique aqui.
 
Associação Brasileira de Cosmetologia
Área Técnica