As nomeações para o Prêmio Lush 2017 de £ 250,000 estão abertas até segunda-feira, dia 24 de julho.
 
O Prêmio Lush recompensa iniciativas em toda a ciência e campanhas que trabalham para terminar ou substituir testes em animais, particularmente na área de pesquisa de toxicologia.
 
São aceitas nomeações de qualquer lugar do mundo nas áreas de Conscientização Pública, Lobismo, Educação, Ciência e Jovem Investigador/Investigadora. O financiamento de £ 250,000 é partilhado por todas as categorias.
 
As nomeações se encerram em 24 de julho e nosso painel de juízes se reúne em setembro para selecionar as indicações vencedoras. A cerimônia de premiação acontecerá em novembro, em Londres.
 
Saiba mais no site oficial do evento: http://lushprize.org/pt-pt/
 
A NECESSIDADE DE UM PRÉMIO

Nas décadas de 80 e 90, a existência de ações de campanha no Norte da Europa levaram os orgãos reguladores desses países a proibir alguns tipos de testes de segurança em animais.

Várias empresas adotaram, por essa altura, uma posição pública contra a experimentação animal.

Infelizmente, a eliminação da experimentação animal e as políticas de algumas empresas revelaram-se de aplicação difícil por cinco razões principais:

- Os mercados globais levam a que determinados testes proibidos em certo país possam ser mandatórios noutro
– Novas pressões causadas pelo requerimento de testes de segurança de ingredientes por parte dos regulamentos ambientais
– Embora a maioria da população concorde que por razões de ordem científica e de bem estar animal, os testes de segurança utilizando métodos não-animais sejam mais viáveis, estes não estão a surgir rápido o suficiente de modo a assegurar a substituição dos métodos animais existentes.
– Nos locais onde os métodos não-animais se encontram a emergir, o processo de aquisição de aceitação legislativa tem-se revelado extremamente lento.
– Apesar da demonstrada eficácia e fiabilidade científica dos métodos não-animais, estes podem não ser utilizados se o seu uso não for mandatório ou por desconhecimento dos toxicologistas.

 
Por outras palavras e de forma simplificada, este é um problema de elevada complexidade. Por este motivo, as cinco categorias do Prémio Lush foram criadas com o intuito de garantir recursos e soluções para projetos em cada uma destas áreas.

Os Prêmios Ciência e Jovem Investigador/Investigadora encontram-se estruturados de forma a garantir o avanço da pesquisa de testes segundo métodos não-animais.

O Prêmio Educação encontra-se estruturado de forma a providenciar avanços científicos na pesquisa de métodos não-animais.

Os Prêmios Consciencialização pública e Lobbying encontram-se estruturados de forma a exercer pressão contínua sobre os orgãos reguladores de modo a garantir que a legislação se mantém atualizada com os avanços da Toxicologia do Século XXI.

Para mais informações acerca do impacto destas medidas em empresas que pretendem banir os testes em animais, visite a página Fighting Animal Testing.

O Prêmio Lush pretende também exercer pressão em testes de toxicidade na área de ingredientes e produtos de consumo de forma a exercer uma ação complementar relativamente aos inúmeros projetos já existentes e cujo enfoque recai na utilização de animais em testes de cariz médico-farmaceutico.

Para consultar alguns desses projetos, veja www.alttox.org

Grande parte da legislação atual e prémios galardoados cingem-se a uma política de 3R’s: redução, refinamento e substituição do uso de animais na área da experimentação.

O Prêmio Lush, guiado pela ética animal, visa apenas o apoio a projetos cujo trabalho se destine à substituição completa e total do uso de animais em experiências.

O Prêmio Lush opta também por concentrar grande parte dos seus recursos na ‘Toxicologia do Século XXI ‘ por esta ser uma área de pesquisa não-animal com grande impacto para um futuro livre de testes animais.