Neste artigo, Tatiana Gladenkova, uma estudante de doutorado da Universidade Estadual de Moscou, apresenta os resultados de sua pesquisa sobre a natureza comercial mutável na indústria global de cosméticos.
 
A beleza e o cuidado pessoal são um dos ramos mais importantes da indústria química do mundo, distinguida por sua ampla escala, sua taxa elevada do desenvolvimento e sua forte inovação científica.
 
As especificidades da indústria incluem a criação de produtos de consumo, atendendo às necessidades diárias humanas, alta transportabilidade e participação ativa no comércio internacional.
 
Atualmente, na indústria da beleza e cuidados pessoais, acontece um intenso processo de globalização e uma consequente mudança nos aspectos estruturais e territoriais.
 
Os mercados da beleza e higiene pessoal da região da Ásia-Pacífico, particularmente do Sudeste e do Sul da Ásia, se destacam por altas taxas de desenvolvimento econômico e estão se tornando cada vez mais significativos no mercado mundial.
 
Em 2015, cerca de 35% dos bens de beleza e de higiene pessoal do mundo foram consumidos por essas regiões (em comparação com 20% em 2000). Taxas muito mais elevadas de demanda sobre os produtos desta indústria também são observadas na região do Oriente Médio. Globalmente, a participação dos países em desenvolvimento no mercado global está aumentando constantemente.
 
Como tal, parece urgente analisar as mudanças na geografia do comércio internacional de beleza e cuidados pessoais – em particular o comércio de exportação – para prever as perspectivas gerais do desenvolvimento da indústria.
 
Para tanto, analisamos as mudanças do comércio internacional dos países dos principais exportadores de produtos de beleza e higiene pessoal no período 1990-2015.
 
A partir dos nossos resultados, extraímos as seguintes conclusões:
 
Os fornecedores europeus tradicionais desse setor, como França, Reino Unido, Alemanha, Itália, Espanha, Suíça etc, experimentaram uma diminuição relativa do mercado europeu de produtos por conta do crescimento significativo dos mercados remotos da Ásia e do Oriente Médio.
 
A principal razão para este processo tem sido a rápida taxa de crescimento da procura de produtos de beleza e cuidados pessoais nos países asiáticos, em contraste com o crescimento lento na Europa deste mesmo mercado.
 
A tendência oposta caracteriza o processo que está ocorrendo nos principais países exportadores da indústria fora da Europa, como Ásia (China, Japão, Coreia do Sul, Índia), América do Norte (EUA) e América Latina (Brasil, México e Argentina).
 
É a valorização do papel econômico desempenhado pelos mercados regionais internos em contraste com a desvalorização dos mercados tradicionais remotos. Além do fator de taxas desiguais de aumento da demanda em diferentes regiões, o fator da distância ainda pode desempenhar um papel importante na distribuição de fluxos comerciais.
 
O significado prático desta pesquisa envolve a possibilidade de utilizar os resultados obtidos para o desenvolvimento de planos de negócios para a indústria mundial de beleza e cuidados pessoais, seus ramos e manufaturas e políticas no âmbito do comércio internacional.
 
As conclusões que tratam das perspectivas da indústria da beleza e do cuidado pessoal podem se tornar a base para a elaboração dos modelos de desenvolvimento da produção e distribuição por empresas multinacionais de beleza e cuidados pessoais.
 
A pesquisa completa de Gladenkova é intitulada "Comércio internacional de beleza e cuidados pessoais: as principais tendências em sua geografia do fim do XX – início do século XXI". Atualmente, está sob revisão por pares, para ser editado na revista 'Vestnik of Moscow State University'.
 
Fonte: Cosmetics Design Europe